quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Beba água.

Se quando imerso em novos rumos teus
perceberes evolução,
senta-te e tente chorar,
não dá.

Se os teus rumos tomarem nova posição,
senta-te e tente observar,
se chorar,
imerja-se novamente,
ainda não chegou o fim.

Quando antes do confronto,
decidires chorar,
segura-te e apóia-te,
mas não se sente, sinta.
Fecha-te os olhos,
mas não durma.

Se quando após o enfrentamento,
decidires gritar,
não grite, chore.
Pois já será hora de derramar-se e espalhar a agua contida.
Regar a terra e a ti mesmo: pela pele.

3 comentários:

anamarla disse...

Uma ação natural, imediata, sentida. [?] Uma ação de enfrentamento que sem força não sai, mas é parida pelo pensamento - o que há no meio ([?]) da mudança entre duas atitudes?

Alucino disse...

chorar pela pele sem lacrimejar e regar a alma com a água de pensamentos de alteridade

Karenina disse...

Três lembretes:
1°Todo sofrimento vivido agora, serve de nutriente pro próximo passo.
2°Regue.As lágrimas também tem nutrientes.
3°Água é bom p'ra ressaca.